logo

23/4/2018 12:28

Depois que Suíça enviou provas contra Serra e Alckmin, Lava Jato está paralisada em SP

0 0 0 0

A operação Lava-Jato, tão célere quando o assunto é o ex-presidente Lula, está praticamente parada em São Paulo, estado governado pelo PSDB há mais de 20 anos. Em São Paulo, as ações não tem um único juiz responsável, como Sérgio Moro no Paraná ou Marcelo Bretas, no Rio de Janeiro. O processo de Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, operador do PSDB nos governos Serra e Alckmin, foi parar na 5ª Vara Criminal.



"Até agora, a força-tarefa paulista apresentou uma denúncia, contra Paulo Preto, e conseguiu a sua prisão preventiva mantida por tribunais superiores."

Nada está sendo feito para chegar aos chefes do tucanato em SP, José Serra e Geraldo Alckmin. Mesmo as provas que a Justiça da Suíça enviou ao Brasil foram obra do acaso: os procuradores brasileiros não pediram as provas e a Justiça não pediu investigação alguma, o MP da Suíça o fez por conta própria.



Para retirar a pressão sobre os magistrados paulistas, a Lava Jato de São Paulo não foi concentrada em apenas um juiz, como Sergio Moro em Curitiba ou Bretas no Rio de Janeiro. Em vez disso, processos estão sendo enviados a diversos juízes. Assim, será impossível dizer que um só juiz protegeu o PSDB de vários processos.

Clique aqui para entrar no grupo de WhatsApp e receber imagens, vídeos e notícias contra Bolsonaro e o fascismo.

Clique aqui para entrar em nosso grupo de Telegram

ASSISTA: Thiago dos Reis mostra que corrupção de Bolsonaro pode ser maior do que se imagina:


O Plantão Brasil é um site independente. Se você quer ajudar na luta contra o golpismo e por um Brasil melhor, compartilhe com seus amigos e em grupos de Facebook e WhatsApp. Quanto mais gente tiver acesso às informações, menos poder terá a manipulação da mídia golpista.


33114 visitas - Fonte: Brasil247

Últimas notícias

Notícias do Flamengo Notícias do Corinthians