logo

16/6/2018 14:33

Três exemplos de comoo Sergio Moro age para proteger crimes do PSDB

0 0 0 0

Carlos Nasser, ex-braço direito de Beto Richa, denunciou o ex-governador do Paraná afirmando que ele recebeu recursos do Grupo Triunfo para campanhas políticas.



Segundo a denúncia, o “esquema criminoso de corrupção, associação criminosa e lavagem de dinheiro” envolvia o “Grupo Triunfo, incluindo a Empresa Concessionária de Rodovias do Norte (Econorte), concessionária da exploração de rodovias federais no Paraná”, que teria efetuado pagamentos subreptícios de vantagem indevida a agentes da Administração Pública

Sergio Moro anulou o depoimento, bem como a denúncia. Três dias depois, se recusou a julgar o caso alegando excesso de trabalho. Sergio Moro, que diz trabalhar tanto, já tirou 39 dias de licença em 2018, fora as férias. A licença foi remunerada, é claro, paga com dinheiro público.



Enquanto Moro passou quase um terço do ano viajando com dinheiro público, alegou excesso de trabalho pra não julgar o primeiro caso do PSDB que caiu no seu colo a contragosto.

Três anos antes a irmã de Aécio Neves foi denunciada por ter recebido 10 milhões em uma conta nos EUA. Moro ignorou a denúncia e não pediu investigação. Dias depois mandou prender Vaccari por ter supostamente recebido dinheiro, mesmo sem provas. Vaccari ficou preso preventivamente e foi absolvido pelo TRF4.

Há dois meses, Moro mandou revistar todos os e-mails de Odebrecht para averiguar se Lula pediu dinheiro a ele, pois não há provas contra o ex-presidente na delação de Odebrecht. A PF encontrou não Lula, mas FHC pedindo "o de sempre" para Odebrecht, e um pagamento milionário foi feito à conta do PSDB dias depois. Moro considerou tudo normal e se recusou a investigar.

Ontem (16), FHC confessou ter pedido dinheiro e certo da impunidade disse: "pedi mesmo, quando eu via um candidato razoável eu pedia dinheiro". Em nenhum momento Moro ou a Lava Jato se perguntaram o que FHC e o PSDB davam em troca deste dinheiro. Imagine se fosse Lula?

O Plantão Brasil é um site independente. Se você quer ajudar na luta contra o golpismo e por um Brasil melhor, compartilhe com seus amigos e/ou em grupos de Facebook e WhatsApp. Quanto mais gente tiver acesso às informações, menos poder terá a manipulação da mídia golpista.

20229 visitas - Fonte: Plantão Brasil

Notícias do Flamengo Notícias do Corinthians