logo

10/10/2018 08:01

Líder do Pink Floyd faz protesto contra Bolsonaro em seu show e diz que ele é fascista

0 0 0 0

Em seu show em São Paulo, o ex-líder do Pink Floyd, Roger Waters, alertou se público da ameaça fascista no mundo, com destaque àquela que se desenrola no Brasil. Waters disse: "vocês têm uma eleição muito importante daqui a três semanas. Sei que isso não é da minha conta, mas devemos sempre combater o fascismo. Não dá para ser conduzido por alguém que acredita que uma ditadura militar pode ser uma coisa boa". Waters estampou as palavras ’Ele Não’ no telão e a reação foi ensurdecedora.



A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca: "ele apresentou no encerramento do primeiro show de sua turnê pelo Brasil a canção ’Eclipse’ (...) as palavras "ELE NÃO" [que] apareceram enormes no gigantesco telão montado no Allianz Parque. A reação foi ensurdecedora. As quase 40 mil pessoas no estádio produziram uma mistura de poucos aplausos e muitas vaias".



Segundo a reportagem, "aquele não foi o primeiro disparo do roqueiro contra Jair Bolsonaro na noite. O nome do candidato do PSL que disputa o segundo turno da eleição presidencial com Fernando Haddad (PT) já tinha aparecido no telão. Waters, de volta ao Brasil após seis anos, começou o show tocando muitas músicas do Pink Floyd, a banda da qual fez parte da década de 1960 até o início dos anos 1980. Tocou sucessos do grupo, tiradas dos álbuns ’The Dark Side of the Moon’ (1973), ’Wish You Were Here’ (1975), ’Animals’ (1977) e ’The Wall’ (1979)".

Segundo a matéria, "em determinado momento, o texto no telão pediu resistência contra os neofascistas, exibindo uma lista de países, destacando um político de cada lugar. Entre outros, ao lado do presidente americano Donald Trump e da líder da extrema-direita francesa Marie Le Pen, apareceu "Brasil - Jair Bolsonaro".

Segundo relatos, "quase no final da música, veio no telão a inscrição ’Ele não’. O pandemônio foi tamanho, com vaias e xingamentos a Waters, que o músico permaneceu no palco sem dizer nada por quase cinco minutos. Esperou um brecha, disse que certamente ele não sabia direito o que acontece no Brasil, para então disparar a citada declaração contra governantes fascistas, o que novamente detonou as manifestações na plateia".

Waters se apresenta novamente no Allianz Parque na noite desta quarta (10). Depois sua turnê segue para Brasília (dia 13), Salvador (17), Belo Horizonte (21), Rio (24), Curitiba (27) e Porto Alegre (30).

O Plantão Brasil é um site independente. Se você quer ajudar na luta contra o golpismo e por um Brasil melhor, compartilhe com seus amigos e/ou em grupos de Facebook e WhatsApp. Quanto mais gente tiver acesso às informações, menos poder terá a manipulação da mídia golpista.



MAIS
» Médico lista 5 feitos históricos dos governos Lula e Dilma pela saúde
» Aécio é delatado novamente e é o primeiro a ser comido pela Odebrecht

3924 visitas - Fonte: Brasil247

Últimas notícias

Notícias do Flamengo Notícias do Corinthians