logo

4/12/2018 17:36

Cumprimentando ruralistas que usam trabalho semi-escravo, Bolsonaro diz que é horrível ser patrão no Brasil e defende corte de mais direitos

0 0 0 0

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) defendeu nesta terça-feira (4) o aprofundamento da reforma trabalhista em uma reunião com membros da bancada do MDB no Congresso. Para Bolsonaro, "é horrível ser patrão no Brasil com essa legislação que está aí". Declaração foi feita um dia após o futuro ministro da Casa Civil, deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), anunciar o fim do Ministério do Trabalho e o desmembramento de suas atribuições para as pastas de Economia, Justiça e Cidadania.



"Quero cumprimentar quem votou na reforma trabalhista. Devemos aprofundar isso daí. Ninguém mais quer ser patrão no Brasil, é horrível ser patrão no Brasil com essa legislação que está aí. Nós queremos, através do parlamento, mudando as leis, fazer com que nós tenhamos prazer de ver pessoas investindo no Brasil e pessoas dentro do Brasil acreditando no seu potencial", afirmou Bolsonaro durante o encontro com os parlamentares.



Muitos dos que votaram pela reforma trabalhista são deputados da bancada ruralista, que tentam também acabar com a fiscalização do trabalho escravo. Bolsonaro já disse que vai afrouxar a fiscalização. Segundo relatório da ONG Walk Free, em 2016 o Brasil tinha 370 mil pessoas trabalhando em situação análoga à escravidão.

Clique aqui para entrar no grupo de WhatsApp e receber imagens, vídeos e notícias contra Bolsonaro e o fascismo.

Se você quer Lula Livre, CLIQUE AQUI e entre no grupo do WhatsApp pró-Lula

Clique aqui para entrar em nosso grupo de Telegram

O Plantão Brasil é um site independente. Se você quer ajudar na luta contra o golpismo e por um Brasil melhor, compartilhe com seus amigos e/ou em grupos de Facebook e WhatsApp. Quanto mais gente tiver acesso às informações, menos poder terá a manipulação da mídia golpista.


3420 visitas - Fonte: Brasil247

Últimas notícias

Notícias do Flamengo Notícias do Corinthians