logo

7/12/2018 11:53

Presidente do INEP humilha Bolsonaro em declaração

0 0 0 0

Reportagem de Guilherme Azevedo no UOL informa que a educadora Maria Inês Fini pode ser chamada com razão de “mãe” do Enem, hoje o maior exame educacional do país. É dela, e de sua equipe no Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), órgão do MEC (Ministério da Educação), a autoria do projeto original para avaliar a qualidade do aprendizado dos alunos brasileiros que finalizam os estudos médios. Vinte anos depois da realização do primeiro Enem, em 1998, o Inep, que elabora e organiza o exame, incluindo os conteúdos, prepara-se para mais uma transição de governo e teste. É que o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) já mirou a prova antes mesmo da posse, acusando-a de “ideologia de gênero” e “politicagem” –e prometeu mudanças, como a de ver o exame com antecedência.



De acordo com a publicação, Fini hoje preside o Inep e deverá deixar o cargo ao fim de dezembro. Ela, que já teve até seu nome circulado para a vaga de ministro da Educação de Bolsonaro, foi alvo direto da crítica do futuro presidente. “Essa aí não esteve à frente da prova do Enem? É cartão vermelho, não tem nem amarelo”, disse, em entrevista. O futuro ministro da Educação será Ricardo Vélez Rodríguez, professor emérito da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército. “Bolsonaro provocou uma agressão pessoal a mim que é indesculpável”, lamenta a educadora. Após as críticas do presidente eleito ao Enem 2018, Fini, familiares e amigos foram perseguidos e ofendidos pelas redes. “Fiquei muito assustada como nunca na vida.”



Fini qualifica o episódio da questão do Enem como “verdadeiro absurdo”. “É não compreender a natureza da prova e não entender que pedir para o jovem que ele identifique as características de um dialeto como uma identidade linguística de um pequeno grupo e, sem querer, foi o grupo LGBTI, não vai fazer ninguém virar homossexual”. Entretanto, ela estende o benefício da dúvida à leitura feita pelo presidente: “Houve um exagero de interpretação que foi alimentado também. Não acredito que o presidente tenha tido uma interpretação tão rasa”, completa o Portal UOL.

Clique aqui para entrar no grupo de WhatsApp e receber imagens, vídeos e notícias contra Bolsonaro e o fascismo.

Se você quer Lula Livre, CLIQUE AQUI e entre no grupo do WhatsApp pró-Lula

Clique aqui para entrar em nosso grupo de Telegram

O Plantão Brasil é um site independente. Se você quer ajudar na luta contra o golpismo e por um Brasil melhor, compartilhe com seus amigos e/ou em grupos de Facebook e WhatsApp. Quanto mais gente tiver acesso às informações, menos poder terá a manipulação da mídia golpista.


12810 visitas - Fonte: diário do centro do mu

Últimas notícias

Notícias do Flamengo Notícias do Corinthians