logo

19/12/2016 21:39

Cerveró inocenta Lula e diz que FHC recebeu U$ 100 milhões em propina

O procurador Carlos Fernando Lima, da Lava Jato, que coagiu Lula a depor sob vara no aeroporto de Congonhas, isto é, usando a condução coercitiva, que garantiu também que no Brasil ninguém está acima da lei, e que apresentou a tese da “cadeia de comando” – “Lula tinha que saber” – terá que nos dizer como ficarão as coisas agora. A delação premiada de Nestor Cerveró revelou um negócio que, como informou hoje o próprio jornal O Globo,
“rendeu US$ 100 milhões em propina para integrantes do governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Usando o câmbio de sexta-feira passada, mas sem correção monetária, a cifra chega a R$ 354 milhões.”



Qual é a situação então? O que muda quando integrantes do governo FHC são apontados como beneficiários de uma propina de 100 milhões de dólares? Muda o seguinte: se ninguém está acima da lei, FHC terá que ser conduzido coercitivamente para depor. Se a tese da “cadeia de comando”, segundo o qual o presidente não poderia ignorar, não vale só para Lula, FHC também tinha que saber da corrupção na Petrobras durante seu governo. Portanto, tem que ser investigado como possível comandante de todo o esquema. E mais: a tese tão defendida pelo procurador Carlos Fernando, de que a corrupção da Petrobras é obra do PT, que começou no governo Lula, pode ser jogada no lixo da parcialidade judicial.

MAIS
» Médico lista 5 feitos históricos dos governos Lula e Dilma pela saúde
» Aécio é delatado novamente e é o primeiro a ser comido pela Odebrecht

285381 visitas - Fonte: clickpolitica.com.br

Notícias do Flamengo Notícias do Corinthians