logo

20/4/2017 13:22

Lula: 'Eu sei cuidar do povo mais humilde, não é teoria, é prática'

Líder nas pesquisas de intenção de voto para a eleição presidencial de 2018, o ex-presidente Lula afirmou na manhã desta quinta-feira 20 que, se concorrer ao Palácio do Planalto, "vai ser para ganhar". As declarações foram feitas à rádio Fan FM, de Sergipe, e transmitida na página de Lula no Facebook.



"É muito cedo para a gente falar de pesquisa, porque ainda faltam praticamente dois anos para as eleições. A única coisa que eu tenho certeza é que se eu for candidato, eu vou querer lembrar a memória do povo do quanto ele foi feliz enquanto eu era presidente. Eu sei que se eu for candidato, eu tenho condições de ganhar as eleições porque eu sei cuidar das pessoas humildes. Não é teoria, é prática", disse.

"Se tem uma coisa que eu sei fazer na vida é cuidar das pessoas mais humildes, é incluir o pobre no orçamento", continuou Lula. O petista destacou ainda que "esse governo está destruindo a vida do brasileiro". "A renda está caindo, não tem emprego, e o que é pior... o povo não tem esperança".

"Eu já perdi a cota de eleições que eu tinha de perder, eu aprendi a ganhar. Se eu for candidato, é para ganhar", disse ainda o ex-presidente. Questionado sobre a possibilidade de firmar aliança com Ciro Gomes em uma chapa para 2018, Lula foi cauteloso: "É muito difícil dizer isso. O Ciro é candidato também, vamos esperar o tempo passar".

Lula condenou duramente as propostas do governo Michel Temer de reformas trabalhista e da Previdência. "É um crime contra os trabalhadores brasileiros o que estão fazendo com a Previdência nesse País. Eu tenho certeza que não vai passar [no Congresso]. Os trabalhadores não merecem ser castigados pelos erros do governo", criticou.

Sobre a reforma trabalhista, Lula defendeu que se faça mudanças na lei, mas não da forma como foi proposto. "Sempre achei que de tempos em tempos deve-se fazer uma adequação na legislação trabalhista, fazer algumas reformas. Mas isso tem que se fazer discutindo com os sindicatos, com os trabalhadores. É claro que essa lei pode precisar de um aperfeiçoamento, mas isso se faz discutindo com quem está no mundo do trabalho. Agora você rasgar tudo aquilo que os trabalhadores conquistaram no século XX e não propõe nada para eles... isso é um atentado contra as conquistas dos trabalhadores. Um grande equívoco do governo".

A respeito da Lava Jato, Lula defendeu que "o Brasil precisa acabar com a corrupção". "O que não dá é a pirotecnia da operação", criticou. "O que eu tiver que falar, o que eu penso, eu vou falar dia 3", afirmou, em relação ao depoimento que prestará ao juiz Sergio Moro em Curitiba. "Porque eu não tenho que provar minha inocência, eles é que têm que provar que eu tenho culpa. Porque até agora já encontraram conta de 'nego' na Suíça... e eu duvido que eles encontrem 50 centavos meus em qualquer lugar do mundo. A Globo vai ter que provar se tem apartamento meu, se tem conta minha. Porque já apareceram as contas dos candidatos deles", alfinetou.

MAIS
» Médico lista 5 feitos históricos dos governos Lula e Dilma pela saúde
» Aécio é delatado novamente e é o primeiro a ser comido pela Odebrecht

11733 visitas - Fonte: Brasil247

Últimas notícias

Notícias do Flamengo Notícias do Corinthians