logo

21/11/2017 10:13

Índia tem mãos decepada por posseiros governistas em SC e PF não quer nem investigar

POR RENAN ANTUNES DE OLIVEIRA, de Florianópolis



Apresentamos dona Ivete de Souza, 59, a já famosa “índia da mão cortada”.

A foto exclusiva é de Ramiro Furquim, feita na segunda-feira, dia 20, às 22h30m no Hospital Regional de São José, na Grande Floripa.

Ela teve a mão esquerda decepada a golpes de facão, em 2 de novembro, desferidos por dois adolescentes durante um ataque à aldeia guarani de Morro dos Cavalos, a 30 km de Floripa, onde vivem cerca de 300 guaranis.

Dona Ivete sobreviveu porque os agressores pensaram que ela sangraria até morrer – além da perda da mão, ela levou vários golpes pelo corpo.

As lideranças da aldeia acreditam que o ataque a Ivete foi uma represália contra a cacica Kerexú, a face conhecida da resistência pela ocupação do Morro dos Cavalos – conflito que já dura décadas.

Ocorre que Ivete é mãe da cacica Kerexú – a filha dispõe de segurança indígena e raramente se expõe.



A área é disputada por posseiros brancos e pelo governo federal para obras do entorno da BR101 (a rodovia corta as terras indígenas).

Com a ajuda dos índios, a polícia prendeu os agressores, mas eles estão isolados e suas identidades não podem ser reveladas.

A Polícia Federal foi chamada, mas não deu bola para o caso.
Os índios e militantes de direitos humanos estão investigando o caso por conta própria.

MAIS
» Médico lista 5 feitos históricos dos governos Lula e Dilma pela saúde
» Aécio é delatado novamente e é o primeiro a ser comido pela Odebrecht

5850 visitas - Fonte: Diário do Centro do Mu

Notícias do Flamengo Notícias do Corinthians