logo

20/7/2019 10:36

Primeira denúncia de censura no governo Bolsonaro

0 0 0 0

?Ex-cônsul honorário do Brasil na região de Queensland, na Austrália, o advogado Valmor Gomes Morais afirma ter descoberto pelo Diário Oficial da União que foi exonerado do cargo, na última quinta-feira, menos de uma semana após de ter feito críticas ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, em seu perfil pessoal no Facebook.

Segundo Morais, a publicação em seu perfil pessoal foi alvo de críticas de apoiadores de Moro, que supostamente teriam registrado reclamações.



Na publicação, ele dizia que os diálogos atribuídos ao então juiz federal Moro e ao procurador Deltan Dallagnol, divulgados pela imprensa brasileira desde o mês passado, não seriam aceitas em um país como a Austrália porque "não é saudável para a democracia que um juiz fale com o promotor —se quiser falar com o promotor, não seja o juiz do caso".

"Usei aquele emoji que mostra uma pessoa com a mão na testa, sabe?", ele diz. "Eu não julguei o Moro, só disse que não é saudável um juiz fazer isso. Inclusive eu fui um dos caras que sempre bateram palma para a Lava Jato."



Ainda de acordo com o advogado, membros do consulado pediram, por telefone, que ele evitasse expressar opiniões pessoais.

"O embaixador me ligou no começo da semana e perguntou se estava ocorrendo algo em Brisbane (capital de Queensland, onde funciona o consulado honorário). Ele me perguntou se havia alguma movimentação estranha. Eu falei que um post que coloquei no Facebook causou alvoroço. Ele me pediu para evitar expressar opinião. Eu apaguei o meu post sobre Moro e fiz uma nova publicação dizendo que não aceitaria pessoas me xingando no meu perfil pessoal. Não posso tolerar essas coisas, que eles expressem sua raiva em outro lugar", diz.

Morais continua: "Isso foi na segunda-feira [15]. Nesse meio tempo, parece que houve uma movimentação", diz. Segundo o advogado, uma amiga avisou-lhe na quinta-feira (18) que sua exoneração havia sido publicada no Diário Oficial.

"Não houve uma troca de emails, um telefonema, uma chance para que eu oferecesse o contraditório", afirma.

"São três anos que estou nessa posição e dediquei muito além do que precisava. Estava atendendo 40 pessoas por semana, todos tinham meu telefone, sabiam que seriam atendidos mesmo sem marcar hora. Foram mais de 1.800 pessoas que puderam ser atendidas perto de casa, sem precisar voar para Sydney para serem atendidas. Do ponto de vista profissional, a gente fica frustrado. Acho que foi uma falta de respeito, principalmente com a comunidade brasileira, que é muito beneficiada pelo nosso trabalho."

Clique aqui para entrar no grupo de WhatsApp e receber imagens, vídeos e notícias contra Bolsonaro e o fascismo.



Clique aqui para entrar em nosso grupo de Telegram

VÍDEO: Aparece o elo entre Bolsonaro, morte de Marielle, Queiroz e a milícia mais violenta do RJ:



Se você quer ajudar na luta contra Bolsonaro e a direita fascista, inscreva-se no canal do Plantão Brasil no YouTube.



O Plantão Brasil é um site independente. Se você quer ajudar na luta contra o golpismo e por um Brasil melhor, compartilhe com seus amigos e em grupos de Facebook e WhatsApp. Quanto mais gente tiver acesso às informações, menos poder terá a manipulação da mídia golpista.


7065 visitas - Fonte: FOLHA

Notícias do Flamengo Notícias do Corinthians