logo

18/2/2019 18:03

Apavorado com Bebianno, Bolsonaro chegou a oferecê-lo embaixada em Roma

0 0 0 0

Em uma última tentativa de manter o ministro Gustavo Bebianno , da Secretaria-Geral da Presidência, no governo, o presidente Jair Bolsonaro ofereceu a ele o comando da embaixada de Roma , na Itália. A proposta, segundo interlocutores do Planalto, foi levada a Bebianno no sábado pelo ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni , após um encontro que teve com o presidente no Palácio da Alvorada. O convite foi recusado pelo ministro.



Na noite anterior, conforme o GLOBO antecipou, Bolsonaro propôs que Bebianno ocupasse uma diretoria da Hidrelétrica de Itaipu. O ministro declinou do convite. Em entrevista no sábado, Bebianno confirmou que recebeu a proposta para Itaipu e disse que não aceitou porque não apoiou Bolsonaro “para ganhar dinheiro” e “nem precisa de emprego”.

Na noite de sexta-feira, após uma conversa tensa entre o presidente e o ministro, começou a circular a informação que Bolsonaro já teria assinado a exoneração de Bebianno. A saída do ministro não foi confirmada no Diário Oficial da União (DOU) publicado nesta segunda-feira. O governo ainda pode publicar edição extra do DOU.



Bebianno enfrenta um processo de desgaste intensificada por denúncias envolvendo justamente supostas irregularidades na sua gestão à frente do caixa eleitoral do PSL, partido dele e de Bolsonaro. A crise foi amplificada pelo vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente, que foi às redes sociais dizer que Bebianno mentiu ao falar ao GLOBO que havia conversado três vezes com o presidente na última terça-feira. A declaração foi dada para negar que ele estava protagonizando a crise.Na semana passada, políticos e militares atuaram para tentar debelar a crise e evitar a demissão.

Na sexta-feira, durante uma reunião no Palácio do Planlato, Onyx disse a Bebianno que ele ficaria no governo, mas foi alertado a permanecer em silêncio. Bebianno nega responsabilidade pelas supostas candidaturas laranjas e afirma que pode provar que não mentiu e, conforme disse ao GLOBO, de fato conversou com Bolsonaro.

Em entrevista ao GLOBO, o empresário Paulo Marinho, principal conselheiro de Bebianno durante a crise, afirmou que o ministro demissionário voltará a advogar. Ele, no entanto, não descartaria seguir na vida política e até mesmo disputar as eleições municipais no Rio em 2020.

Clique aqui para entrar no grupo de WhatsApp e receber imagens, vídeos e notícias contra Bolsonaro e o fascismo.

Clique aqui para entrar em nosso grupo de Telegram

VÍDEO: Ligação de Bolsonaro com milícias e o assassinato de Marielle



Se você quer ajudar na luta contra Bolsonaro e a direita fascista, inscreva-se no canal do Plantão Brasil no YouTube.



O Plantão Brasil é um site independente. Se você quer ajudar na luta contra o golpismo e por um Brasil melhor, compartilhe com seus amigos e em grupos de Facebook e WhatsApp. Quanto mais gente tiver acesso às informações, menos poder terá a manipulação da mídia golpista.


4341 visitas - Fonte: blog da cidadania

Notícias do Flamengo Notícias do Corinthians