logo

3/6/2020 13:26

Herdeira do Itaú e o homem mais rico do Brasil são os patronos do Manifesto Juntos

0 0 0 0

11889 visitas - Fonte: Brasil 247

Documento divulgado nos últimos dias, que não foi assinado pelos ex-presidentes Lula e Dilma, conta ainda com movimentos de "renovação política" que sustentam o projeto eleitoral de Luciano Huck, apresentador da Globo e candidato dos bilionários

O Manifesto Juntos, que foi divulgado nos últimos dias e tem sido promovido por veículos de comunicação da mídia corporativa, finalmente revelou quem são seus patronos. O texto é de responsabilidade de uma organização chamada Pacto pela Democracia, que tem como patronos alguns bilionários, como a Fundação Lemann, de Jorge Paulo Lemann, homem mais rico do Brasil, Maria Alice Setúbal, herdeira do Itaú, e Beatriz Bracher, mãe de Candido Bracher, presidente do Itaú. Além disso, entre os apoiadores do movimento está também uma ONG dos Estados Unidos ligadas às chamadas guerras híbridas ou "revoluções coloridas", a National Endownment for Democracy.



"O grupo nasceu em 2017 com o nome Nova Democracia e, inicialmente, reunia apenas grupos de renovação política como Acredito, Agora!, RenovaBR e Ocupa Política", aponta reportagem do jornal Estado de S. Paulo. Tais organizações, que promovem uma suposta "renovação política", estão vinculadas ao projeto presidencial de Luciano Huck, apresentador de programas da Rede Globo e candidato dos bilionários. Huck é contra, por exemplo, a taxação de grandes fortunas.
"Atualmente, o Pacto Pela Democracia é uma organização com sede própria, sete diretores executivos remunerados e seis financiadores que pagam R$ 150 mil cada por ano. Entre os patronos estão Maria Alice Setúbal, Beatriz Bracher, Fundação Lemann e a National Environment for Democracy, ONG americana ligada ao Congresso", aponta ainda a reportagem, que provavelmente trocou a palavra Endownment por Environment.



“Quem defende a democracia estava muito calado enquanto eles ocupavam espaço. Os bolsonaristas são sempre bons de rede”, disse o cientista político Luiz Felipe D’Avila, fundador do Centro de Liderança Pública (CLP), uma das ONGs que assinaram o manifesto do Pacto pela Democracia. D’Ávila tem laços familiares com a família Diniz, do Pão de Açúcar, que é também uma das mais ricas do País.

Antes do golpe de 2016, que afastou a ex-presidente Dilma Rousseff, a Fundação Lemann registrou o domínio do Movimento Vem pra Rua, que atuou na articulação de protestos golpistas. O Itaú também apoiou o golpe e Huck, garoto-propaganda do banco, foi um dos puxadores do grito "Ei Dilma, VTNC", durante a Copa do Mundo no Brasil. Lula decidiu não assinar o manifesto Juntos e Dilma não foi convidada a assiná-lo.




Clique aqui para entrar no grupo de WhatsApp e receber imagens, vídeos e notícias contra Bolsonaro e o fascismo.



APOIE O PLANTÃO BRASIL - Clique aqui!

VÍDEO: MORO E DELTAN PODEM SER PRESOS! LAVA JATO INVESTIGOU ILEGALMENTE MINISTROS DO STF!



Se você quer ajudar na luta contra Bolsonaro e a direita fascista, inscreva-se no canal do Plantão Brasil no YouTube.



O Plantão Brasil é um site independente. Se você quer ajudar na luta contra o golpismo e por um Brasil melhor, compartilhe com seus amigos e em grupos de Facebook e WhatsApp. Quanto mais gente tiver acesso às informações, menos poder terá a manipulação da mídia golpista.


Últimas notícias

Notícias do Flamengo Notícias do Corinthians