Acordo permite que Julian Assange retorne à Austrália após 14 anos de odisseia legal

Portal Plantão Brasil
25/6/2024 10:08

Acordo permite que Julian Assange retorne à Austrália após 14 anos de odisseia legal

0 0 0 0

303 visitas - Fonte: Plantão Brasil

A conta do WikiLeaks na rede social X (antigo Twitter) divulgou uma foto de Julian Assange já a bordo do avião que o levará às Ilhas Marianas do Norte, após sua libertação da prisão na Inglaterra.

Assange deve se declarar culpado na quarta-feira (26) de uma acusação de violação da lei de espionagem dos EUA, em um acordo que permitirá seu retorno à Austrália, encerrando uma odisseia legal de 14 anos que poderia tê-lo condenado a muitas décadas de prisão.

As autoridades dos EUA em 2019 acusaram Assange de 18 crimes, incluindo conspiração com a ex-analista de inteligência do Exército dos EUA, Chelsea Manning, para obter informações confidenciais e publicar ilegalmente os nomes de fontes classificadas. Vários grupos de direitos, organizações de mídia importantes e líderes de países como México, Brasil e Austrália pediram que as acusações contra Assange fossem retiradas.

Assange deixou a prisão de segurança máxima de Belmarsh na manhã de 24 de junho, após 1.901 dias detido. Ele foi libertado sob fiança pelo Supremo Tribunal de Londres e embarcou em um avião no aeroporto de Stansted, partindo do Reino Unido.

Este é o resultado de uma campanha global que envolveu organizadores de base, defensores da liberdade de imprensa, legisladores e líderes de todo o espectro político, até às Nações Unidas. Isso criou espaço para um longo período de negociações com o Departamento de Justiça dos EUA, conduzindo a um acordo que ainda não foi formalmente finalizado. Forneceremos mais informações o mais breve possível.

Depois de mais de cinco anos numa cela de 2x3 metros, isolado 23 horas por dia, Assange em breve se reunirá com sua esposa Stella Assange e seus filhos, que só conheceram o pai atrás das grades. O WikiLeaks publicou histórias inovadoras sobre corrupção governamental e violações dos direitos humanos, responsabilizando os poderosos pelas suas ações. Como editor-chefe, Julian pagou caro por esses princípios e pelo direito do povo de saber.

Ao regressar à Austrália, agradecemos a todos os que nos apoiaram, lutaram por nós e permaneceram completamente empenhados na luta pela sua liberdade.

Veja a publicção da conta wikiLeaks no X:



Com informações do Brasil 247

Plantão Brasil foi criado e idealizado por THIAGO DOS REIS. Apoie-nos (e contacte-nos) via PIX: apoie@plantaobrasil.net



APOIE O PLANTÃO BRASIL - Clique aqui!

Se você quer ajudar na luta contra Bolsonaro e a direita fascista, inscreva-se no canal do Plantão Brasil no YouTube.



O Plantão Brasil é um site independente. Se você quer ajudar na luta contra o golpismo e por um Brasil melhor, compartilhe com seus amigos e em grupos de Facebook e WhatsApp. Quanto mais gente tiver acesso às informações, menos poder terá a manipulação da mídia golpista.


Últimas notícias

Notícias do Flamengo Notícias do Corinthians